sexta-feira, 6 de julho de 2018

CONTEÚDO 7ºANO (2018)

FUNDAMENTOS DO VOLEIBOL                                                                 7ºANO  A, B e C

Dentre os esportes de quadra, o vôlei é considerado o mais complicado de ser compreendido, pois os fundamentos têm que ser executados com a máxima atenção e interesse dos praticantes. São fundamentos do voleibol: saque, manchete, toque, cortada e bloqueio.

Saque
Saque por baixo: A maneira mais fácil de enviar a bola para o outro lado da quadra é executar o saque por baixo. Nesse saque, a bola é segurada por uma das mãos e as pernas devem ficar um pouco flexionadas.

Saque por cima: O praticante joga a bola para o alto com uma ou as duas mãos. O braço que executará a batida na bola levanta-se para trás e, com um movimento rápido, a mão bate na bola para que ela vá para a quadra adversária. As pernas devem estar afastadas, uma na frente da outra, e o corpo fica de frente para a rede.

Manchete: Na maioria das vezes, a manchete é utilizada como recepção de saque do adversário cuja força dificulta bastante a recepção da bola, utilizando o toque:

Toque: O toque é executado com as extremidades internas das mãos e com o maior apoio dos indicadores e polegares. Os braços executam uma leve flexão e extensão de cotovelos no momento em que a bola encosta nos dedos.

Cortada: É a forma de ataque do jogo. O atacante dá uma batida na bola com a mão, buscando fazer com que ela bata no chão da quadra adversária e torne-se um ponto.

Bloqueio: É a forma com a qual a equipe tenta impedir o ataque da equipe adversária, através de uma cortada ou de qualquer outra maneira. Os participantes devem se juntar na frente da rede, quando o adversário for atacar, eles devem saltar o mais alto possível com os braços estendidos para cima, formando uma espécie de "barreira" para impedir que a bola passe para a sua área da quadra.

ÁREA DE JOGO
Dimensões da quadra
A área de jogo é composta pela quadra de jogo e a zona livre. A quadra de jogo constitui um retângulo com dezoito metros de comprimento e nove de largura e é circundada por uma área denominada zona livre. A zona livre é constituída de três metros de largura e está presente em todos os lados que circundam o retângulo. Lembramos que o espaço aéreo deve medir, no mínimo, sete metros de altura a partir do solo.

• Rede: A rede é instalada na vertical. Normalmente, tem de 9,50 metros a 10 metros de comprimento e 1metro de largura. Para jogos masculinos, o topo da rede é de, no máximo 2,43 metros e, para jogos femininos, a altura máxima é de 2,24 metros. Essas medidas são válidas para jogos da categoria adulta.
Já nas escolas, a altura da rede varia de acordo com os participantes.

• Bola: A bola deverá ser esférica (redonda), encapada com couro sintético ou flexível.
No seu interior, deverá haver uma câmara inflável de borracha ou de outro material parecido. De preferência, deve ter uma cor clara.

Sistema 6 x0

No 6x0, todos os jogadores podem fazer o levantamento e todos os jogadores podem fazer o ataque. Geralmente o jogador que faz o levantamento encontra-se na zona de defesa da sua quadra.


domingo, 1 de julho de 2018

9ºB (2º Trimestre)

LINK PARA PESQUISA - DANÇA CRIATIVA:
CLIQUE AQUI



CONTEÚDO AVALIAÇÃO 2º TRIMESTRE

HISTÓRIA DAS OLIMPÍADAS

Introdução: 
A cada quatro anos, atletas de centenas de países se reúnem num país sede para disputarem um conjunto de modalidades esportivas. A própria bandeira olímpica representa essa união de povos e raças, pois é formada por cinco anéis entrelaçados, representando os cinco continentes e suas cores. A paz, a amizade e o bom relacionamento entre os povos e o espírito olímpico são os princípios dos jogos olímpicos.


Origem dos Jogos Olímpicos: Foram os gregos que criaram os Jogos Olímpicos. Por volta de 2500 a.C., os gregos já faziam homenagens aos deuses, principalmente Zeus, com realização de competições. Porém, foi somente em 776 a.C. que ocorreram pela primeira vez os Jogos Olímpicos, de forma organizada e com participação de atletas de várias cidades-estados. 

Atletas das cidades-estados gregas se reuniam na cidade de Olímpia para disputarem diversas competições esportivas: atletismo, luta, boxe, corrida de cavalo e pentatlo (luta, corrida, salto em distância, arremesso de dardo e de disco). Os vencedores eram recebidos como heróis em suas cidades e ganhavam uma coroa de louros.

Além da religiosidade, os gregos buscavam através dos Jogos Olímpicos a paz e a harmonia entre as cidades que compunham a civilização grega. Mostra também a importância que os gregos davam aos esportes e a manutenção de um corpo saudável.

No ano de 392 d.C., os Jogos Olímpicos e quaisquer manifestações religiosas do politeísmo grego foram proibidos pelo imperador romano Teodósio I, após converter-se para o cristianismo.


Jogos Olímpicos da Era Moderna: No ano 1896, os Jogos Olímpicos são retomados em Atenas, por iniciativa do francês Pierre de Fredy, conhecido como barão de Coubertin. Nesta primeira Olimpíada da Era Moderna, participam 285 atletas de 13 países, disputando provas de atletismo, esgrima, luta livre, ginástica, halterofilismo, ciclismonatação e tênis. Os vencedores das provas foram premiados com medalhas de ouro e um ramo de oliveira.


Jogos Olímpicos e Política: As Olimpíadas, em função de sua visibilidade na mídia, serviram de palco de manifestações políticas, desvirtuando seu principal objetivo de promover a paz e a amizade entre os povos. Nas Olimpíadas de Berlim (1936), o chanceler alemão Adolf Hitler, movido pela ideia de superioridade da raça ariana, não ficou para a premiação do atleta norte-americano negro Jesse Owens, que ganhou quatro medalhas de ouro. Nas Olimpíadas da Alemanha em Munique (1972), um atentado do grupo terrorista palestino Setembro Negro matou 11 atletas da delegação de Israel.  A partir deste fato, todos os Jogos Olímpicos ganharam uma preocupação com a segurança dos atletas e dos envolvidos nos jogos.

 Jesse Owens: quatro medalhas de ouro nas Olimpíadas de Berlim (1936)

Em plena Guerra Fria, os EUA boicotaram os Jogos Olímpicos de Moscou (1980) em protesto contra a invasão do Afeganistão pelas tropas soviéticas. Em 1984, foi a vez da URSS não participar das Olimpíadas de Los Angeles, alegando falta de segurança para a delegação de atletas soviéticos.

Você sabia?

- No ano de 1916, as Olimpíadas deveriam ocorrer na Alemanha. Porém, em função da Primeira Guerra Mundial, os Jogos Olímpicos foram cancelados.

- Em função da Segunda Guerra Mundial, os Jogos Olímpicos de 1940 e 1944 também foram cancelados.

- Críquete, Golfe, Tiro ao Pombo e cabo-de-guerra já foram esportes olímpicos.



1ºA 1ºB 1ºC (2º Trimestre)


1ºA, 1ºB e 1ºC
ATIVIDADE FÍSICA E ENVELHECIMENTO (texto 1)

O envelhecimento é universal declinamente progressivo e intrínseco, Em outras palavras, todo mundo envelhece. Perdas estruturais e funcionais estão envolvidas nesse processo que relutantemente progride com o passar do tempo. Esse processo deve ser considerado inato e não patológico, Há evidências que existe um declínio linear na maioria das reservas funcionais dos sistemas do corpo, após a idade de 30 anos, Como todas as outras fases da vida, o envelhecimento apresenta uma série de mudanças orgânicas, psíquicas e sociais.
Os cientistas tentam entender porque a vida humana dura apenas cerca de 120 anos, e porque tão poucas pessoas alcançam esse máximo biológico, e ainda porque o envelhecimento é sinônimo de declínio mental e físico.

IDADE
25 anos
45 anos
65 anos
85 anos
Freqüência Cardíaca Máxima

100%

94%

87%

81%
Capacidade Pulmonar
100%
82%
62%
50%
Força Muscular
100%
90%
75%
55%
------------------------------------------------------------------------------------

Dor Muscular (texto 2)

Há Dois tipos de dores musculares:
O primeiro acontece durante a prática da atividade física e é aguda. Esse tipo de dor é na maioria das vezes devido a um fluxo insuficiente de sangue nos músculos que fazem os movimentos e acaba logo. O segundo tipo de dor acontece de 24 a 48 horas depois.
Há várias explicações possíveis para a dor muscular, principalmente após um treino de força:

1) roturas microscópicas no tecido muscular;
2) mudanças na pressão osmótica e retenção de água;
3) espasmo muscular e
4) super alongamento e talvez roturas (micro lesões) do tecido conectivo.

O principal "delinquente" parece ser a contração excêntrica. Este tipo de contração produz a maior quantidade de tensão porque as forças externas são maiores que a força que o músculo pode gerar por contração. Por isto os músculos se submetem às forças externas (por exemplo, a força da gravidade) e se alonga, ao contrário do que acontece com a contração concêntrica nas quais as fibras musculares se encurtam.
A grande quantidade de tensão produzida pode danificar os músculos e especialmente as articulações. Mais especificamente, os danos ocorrem no tecido conectivo dentro e fora do músculo, incluindo os tendões.
A maneira ideal de fazer desaparecer as dores musculares é realizar um trabalho moderado na região muscular dolorida, com o objetivo de ativar a circulação.


"EM TERMOS DE EXERCÍCIOS, O MAIOR ERRO DAS PESSOAS É FAZER DEMAIS EM POUCO TEMPO. O SEGREDO ESTÁ NA REGULARIDADE E NA MODERAÇÃO.”



--------------------------------------------------------------------------------------------------------------

2ºA e 2ºC (2º Trimestre)



ESPORTES RADICAIS                                                               2ºANO A e C

O termo radicalde aventura ou de ação é usado para designar esportes com maior grau de risco físico, dado às condições de alturavelocidade ou outras variantes em que são praticados. Muitas vezes o desporto de aventura é confundido com o turismo de aventura, por isso, quando na dúvida se Desporto ou Turismo de Aventura o termo "Atividade Física de Aventura" pode ser empregado por englobar ambos. Tais desportos são assim considerados por oferecerem mais riscos do que os desportos em geral, o que os torna mais emocionantes, já que exigem um maior esforço físico e maior controle emocional. No início, eram considerados esportes radicais a prática do paraquedismo, snowboard e voo livre. Com o tempo outras atividades foram incorporadas à lista dos desportos de aventura. Os esportes de aventura também podem estar relacionados a desportos na natureza, por envolverem escaladas, trilhas, montanhismo. A definição de esporte de aventura, também conhecido como esporte da natureza, surgiu no final da década de 1980 e início da década de 1990, quando foi usado para designar esporte de adultos como o paintballskydivingsurfealpinismomontanhismoparaquedismobungee jumpingtrekking , ciclismo de montanha, que antes eram esportes praticados por um pequeno grupo de pessoas, passaram a se tornar populares em pouco tempo. Uma característica de atividades semelhantes na visão de muitas pessoas é a capacidade de causar a aceleração da adrenalina nos participantes. De qualquer forma, a visão médica é que a pressa ou altura associadas com uma atividade não é responsável para que a adrenalina lance hormônios responsáveis pelo medo, mas sim pelo aumento dos níveis de dopaminaendorfina e serotonina por causa do alto nível de esforço psíquico. Além disto, um estudo recente sugere que haja uma ligação para a adrenalina e a "verdade"” dos esportes radicais. O estudo define os esportes radicais como um lazer ou atividade recreativa muito agradável, mas se tiver uma má administração poderão gerar acidentes e até a morte do praticante. Os esportes radicais podem incluir atividades individuais, coletivas, competitivas e não-competitivas. Alguns esportes radicais já existem há décadas e são passadas de geração a geração, um exemplo, de esporte radical que originalmente foi inventado séculos atrás foi o surf e o bungee jumping, ambos criados pelos nativos havaianos como forma de "teste" entre os homens da aldeia.

Exemplos de esportes radicais

Radicais comuns:
·         Arborismo;
·         Bungee Jumping
·         Kitesurf
·         Parkour
·         Paraquedismo

Radicais com máquinas a motor:
·         Corrida Aérea
·         Acrobacia Aérea
·         Motocross

Radicais de inverno:
·         Snowboard
·         Snowmobile

Radicais de verão:
·         BMX
·         Skate
·         Surfe

Outros Esportes Radicais:
·         Asa delta
·         Balonismo
·         Mergulho
·         Rapel

3ºA e 3ºB (2º Trimestre)


3º Ano A e B
Jogos cooperativos e jogos competitivos
O aumento da conscientização da necessidade de incentivar e desenvolver o espírito de cooperação, de participação numa comunidade, vem transformando profundamente o estilo de se trabalhar em grupo. A própria capacidade cooperativa é um quesito valorizado na hora de conseguir emprego, porque as pessoas estão descobrindo que não dá para ir muito longe sozinhas.
O conceito de jogos cooperativos teve início com Terry Orlick, pesquisador canadense que, a partir de estudos iniciados nos anos 70, desenvolveu o princípio destas atividades físicas cujos elementos primordiais são: a cooperação, a aceitação, o envolvimento e a diversão.
A ideia difundiu-se e hoje diversos autores desenvolvem jogos cooperativos aplicados à educação, administração de empresas e serviços comunitários.
Orlick questionou as regras dos jogos tradicionais e adaptou-os para transformá-los em jogos cooperativos. Neles o confronto é eliminado e jogam-se uns COM os outros, ao invés de uns CONTRA outros. A comunicação e a criatividade são estimuladas para se alcançar um objetivo comum.
No Brasil, Fábio Otuzi Brotto, autor do livro Jogos Cooperativos, é um dos precursores desse novo enfoque que visa, segundo ele, harmonizar o desenvolvimento da habilidade física com o desenvolvimento das potencialidades pessoais e coletivas dos alunos.
Nos jogos cooperativos existe cooperação, que significa agir em conjunto para superar um desafio ou alcançar uma meta, enquanto que nos jogos competitivos, cada pessoa ou time tenta atingir um objetivo melhor do que o outro. Ex.: marcar gols, cumprir um percurso em menor tempo, etc.
O quadro abaixo nos dá uma ideia das principais características dos dois tipos de jogos.

JOGOS COOPERATIVOS
JOGOS COMPETITIVOS
Visão de que "tem para todos"
Visão de que "só tem para uns"
Objetivos comuns
Objetivos exclusivos
Ganhar COM o outro
Ganhar DO outro
Jogar COM
Jogar CONTRA
Descontração
Tensão
A vitória é compartilhada
A vitória é somente para alguns

As atividades que privilegiam os aspectos cooperativos são importantes por contribuírem para o desenvolvimento do sentido de pertencer a um grupo, para a formação de pessoas conscientes de sua responsabilidade social, pois trabalham respeito, fraternidade e solidariedade de forma lúdica e altamente compensatória, levando a perceber a interdependência entre todas as criaturas. Nelas, ninguém perde, ninguém é isolado ou rejeitado porque falhou. Quando há cooperação todos ganham, baseados num sistema de ajuda mútua.

Os jogos competitivos, por sua vez, também têm seu papel, quando nos ensinam a lidar com a competitividade existente dentro de nós. Compreender a competição e as emoções relacionadas a ela. Afinal, a competição pode gerar diversos conflitos e emoções desagradáveis. Pode levar à comparação, frustração, ao sentimento de vitória ou de derrota, à exclusão, contudo, podem contribuir para ajustar a percepção destes momentos à sua verdadeira dimensão íntima, visando o equilíbrio.
Quando saudável, a competição pode permitir que uma pessoa chegue a um desempenho que dificilmente conseguiria alcançar sem a contraposição de outra. Segundo Schutz, a competição é prejudicial quando há a tentativa de trapacear, quando há um gasto excessivo de energia para ganhar ou, ainda, quando representa a diminuição do adversário. Do contrário, ela pode ser altamente positiva, preparando a pessoa inclusive para a competitividade da própria vida. Assim, a presença do outro em situações de comparação e disputa pode levar a um significativo aprimoramento cognitivo, afetivo, motor e social.


quarta-feira, 28 de março de 2018

2ºA 2ºC (1º Trimestre)

1º TRIMESTRE
2ºA e 2ºC (2018)

UTILIZAÇÃO DE GORDURAS DURANTE O EXERCÍCIO
As gorduras contribuem com aproximadamente 50% do total da produção de energia durante o repouso, o restante vem dos carboidratos.
 A quantidade de gordura utilizada durante o exercício depende do tipo de exercício. Exercícios prolongados com baixa intensidade aumentam à dependência de gordura, que pode contribuir com 80% ou mais das necessidades de energia no músculo. Se a intensidade do exercício aumenta, a dependência de gordura diminui.
Importante lembrar que nenhum exercício depende de gordura ou carboidrato exclusivamente, o metabolismo de ambas as fontes são importantes para o exercício.
A principal vantagem da gordura é seu alto conteúdo energético: 1 grama de gordura oferece cerca 9 calorias, enquanto 1 grama de carboidrato ou proteína oferece cerca de 4 calorias.
A gordura é uma fonte de energia muito mais concentrada.
Mas, as gorduras também têm suas desvantagens. Sua queima requer uma exigência absoluta de oxigênio, isto é; a gordura só pode ser queimada aerobiamente ao contrário dos carboidratos que podem ser queimados aerobiamente e por meios anaeróbicos.
Além do mais, a queima de gordura é muito mais lente, comparada com a dos carboidratos.
Um componente importante no metabolismo da gordura é o acido pantatênico, que é um componente do complexo de vitaminas B.
A realização de exercício aumenta o consumo de oxigênio, que é utilizado na oxidação das gorduras. O treino aumenta os níveis de enzimas que utilizam gorduras.



TIPOS DE CONTRAÇÕES MUSCULARES
Há três tipos básicos de contrações musculares:
- Isométrica;
- Isotônica concêntrica; e
- Isotônica excêntrica.
Uma contração isométrica ocorre quando o músculo se contrai, produzindo força sem mudar o seu comprimento. O músculo se contrai, mas nenhum movimento ocorre. O ângulo da articulação muda.
Uma contração isotônica pode ser dividida em concêntrica e excêntrica. Uma contração concêntrica ocorre quando há movimento articular, o músculo diminui e as fixações musculares se movem em direção uma da outra.
Uma contração excêntrica ocorre quando há movimento articular, mas o músculo parece alongar, quer dizer, as extremidades se distanciam.

1. Contrações concêntricas
a) Fixações musculares se movem juntas, em direção uma da outra.
b) O movimento se faz contra a gravidade.
c) Se o movimento acontece com gravidade, o músculo está usando uma força maior do que a força da gravidade.

2. Contrações excêntricas
a) As fixações musculares se movem para longe uma da outra.
b) O movimento ocorre com gravidade.


CLASSIFICAÇÃO DOS MÚSCULOS
Os músculos agonistas: são os agentes principais na execução de um movimento. Geralmente são os músculos que se contraem ativamente, sendo que além daqueles que produzem movimentos. Por exemplo, o tríceps do braço é um agonistas para a extensão do cotovelo, por outro lado, o bíceps do braço é agonista para a flexão do cotovelo, também é denominado músculo principal do movimento.

Os músculos antagonistas: são aqueles que possuem ação anatômica oposta à dos agonistas, seja para regular a rapidez ou a potência desta ação. Assim, o bíceps do braço é antagonista do tríceps do braço com relação à extensão do cotovelo. O antagonista tem o potencial de se opor ao agonista, mas geralmente se relaxa enquanto o agonista trabalha.

Os músculos sinergistas: são os músculos que se contraem ao mesmo tempo dos agonistas, porém não são considerados os principais responsáveis pelo movimento ou manutenção da postura, também é chamado de agonistas secundários. São músculos que dão suporte aos agonistas. Exemplo: O Deltoide é sinergista na flexão do cotovelo. 


--------------------------------------FIM DO CONTEÚDO DO 2º ANO-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

sexta-feira, 16 de março de 2018

9ºA e 9ºB (1º Trimestre)

1º TRIMESTRE (2018)
9ºB e 9ºC



POSICIONAMENTO DOS JOGADORES EM QUADRA E SUAS FUNÇÕES

As posições dos jogadores de voleibol são regidas pelas zonas da quadra, de forma que, quando ocorre o rodízio, cada jogador passe por esse posicionamento, ou seja, todos os jogadores atuarão em todas as posições da quadra. Podemos citar quatro funções dos jogadores de voleibol:

      a)      Passador: é muito importante, pois, para que a equipe possa ter um ótimo ataque, é importante e necessário ter jogadores que saibam receber bem o saque da equipe adversaria.
      b)      Bloqueador: tem como função parar o ataque da equipe adversaria, geralmente é um jogador alto, forte e preciso;
      c)      Levantador: é o jogador responsável por preparar a bola para o ataque, normalmente, o levantador prepara a bola para um atacante fazer uma cortada para a quadra adversaria;
      d)     Cortador: geralmente é um jogador mais alto e com maior impulsão, chamado também de atacante ou finalizador.
-----------------------------------------------------------------

REGRA 7.4 (posicionamento)

7.4 Posicionamento
No momento em que a bola é colocada em jogo pelo sacador, cada equipe deve estar posicionada dentro da sua própria quadra de jogo, (exceto o sacador) conforme a ordem de saque.

7.4.1 As posições dos jogadores são numeradas assim:

7.4.1.1 os três jogadores que se encontram posicionados ao longo da rede, formam a linha de ataque e ocupam as posições: 4 (ataque-esquerda), 3 (ataque-centro) e 2 (ataque-direita) .

7.4.1.2. Os outros três jogadores são os jogadores de defesa e ocupam as posições: 5 (defesa-esquerda), 6 (defesa-centro) e 1 (defesa-direita).

7.4.2. Posições relativas entre os jogadores
7.4.2.1. Cada jogador da linha de defesa deve estar posicionado mais afastado da rede que o jogador correspondente da linha de ataque.

7.4.2.2. Os jogadores da linha de ataque e os jogadores da linha de defesa, respectivamente, devem estar posicionados lateralmente, como indicado na regra 7.4.1.

7.4.3. As posições dos jogadores são determinadas e controladas de acordo com a colocação de seus pés no solo, como segue:

7.4.3.1. Cada jogador da linha de ataque deve ter, pelo menos, parte de seu pé mais próximo da linha central do que os pés de seu correspondente jogador da linha de defesa;

7.4.3.2. Cada jogador lateral direito (ou esquerdo) deve ter pelo menos parte do seu pé mais próximo da linha lateral, direita (ou esquerda) que os pés do jogador do centro da sua linha.

7.4.4. Depois do toque do saque, os jogadores podem se deslocar e ocupar qualquer posição na sua própria quadra e na zona livre.


SISTEMAS DE JOGO 6X0 e 4X2

Sistema 6 x0
No 6x0, todos os jogadores podem fazer o levantamento e todos os jogadores podem fazer o ataque. Geralmente o jogador que faz o levantamento encontra-se na zona de defesa da sua quadra.

RODÍZIO 6X0




Sistema 4 x 2
É considerado um sistema mais avançado que o 6x0. Nele, a equipe é composta por quatro cortadores e dois levantadores, sendo assim, mesmo ocorrendo rodízio, haverá dois cortadores para um levantador.
RODÍZIO 4X2




quinta-feira, 9 de novembro de 2017

TEXTO PARA PESQUISA 9º ANO (4º BIMESTRE)

“Espelho, espelho meu... existe alguém mais
bela do que eu?...”
Vivemos numa sociedade em que tudo o que está ao nosso redor interfere, de certa forma, nossos pensamentos e nossas ações. O círculo de amigos, a religião, as relações sociais, as relações no trabalho, a influência da mídia são alguns dos fatores que nos tornam o que somos.
Somos sobrecarregados de informações que nos influenciam, e isso se reflete no modo como nos relacionamos no mundo. Neste sentido, as diferentes indústrias desenvolvem pesquisas e novas tecnologias tentando alcançar um número cada vez maior de consumidores.
Assim, pela padronização do consumo, que determina vontades e vaidades, nós acabamos perdendo uma das características fundamentais do ser humano que é a singularidade. As gordurinhas localizadas, as estrias, as celulites, as rugas compõem o rol de aspectos indesejados que não são bem vistos ao nos referirmos à questão da aparência. O mercado de consumo atento a esses aspectos desenvolve mecanismos e produtos para satisfazerem as necessidades criadas por essa mesma lógica de consumo, principalmente para aquelas pessoas que nunca estão satisfeitas com a própria aparência.
Todas essas supostas imperfeições são alvo de enormes investimentos da indústria de cosméticos e das academias, que criam variados artefatos, cada vez mais sofisticados, com o objetivo de adaptar os corpos às exigências da sociedade. O caminho a ser percorrido por aqueles que almejam o modelo ideal de corpo não é simples. Ao contrário, exige muita vigilância e sacrifícios numa “árdua rotina de exercícios” e outros meios artificiais de luta contra a balança e contra o espelho.
A imagem “ideal” de corpo, desejada por algumas pessoas, está baseada exclusivamente na aparência e, para reforçar essa idéia, há várias personalidades famosas na mídia que têm a sua imagem intensa e constantemente veiculada como modelo de “corpo perfeito”.
Conforme o estudo de Vaz (2004), alcançar “contornos corporais ideais”, sem intervenções artificiais como bisturis, utilizando apenas a prática de atividade física, não é assim tão fácil. Isso significa que não é com a prática de uma atividade física realizada uma vez ou outra que será possível chegarmos às formas corporais descritas anteriormente.
Pois bem, é preciso muita “malhação” e sacrifícios, o que faz com que algumas pessoas travem “batalhas” incessantes e incansáveis com a balança, com o espelho, com dietas e os exercícios físicos, sem contar as dolorosas incisões cirúrgicas, para aqueles com possibilidades financeiras que buscam resultados mais rápidos.
Os sacrifícios são considerados válidos para se obter um corpo “sarado” e estão associados a uma “malhação” bem sucedida. Tal malhação é, muitas vezes, confundida com a sensação de dor. Quantas vezes ouvimos as pessoas dizendo que fizeram ginástica e não sentiram “dor”, então a prática dessa atividade não deve ter tido efeito. Estas são questões idealizadas pela grande maioria da população? Ou será que essas são apenas preocupações de uma parcela da população, que tem condições financeiras de pagar para ter acesso a tais práticas? Quantas pessoas se submetem às dietas malucas, exercícios frenéticos ou até a medicamentos proibidos ou duvidosos para perder alguns “quilinhos”? E você, já parou para pensar no que gostaria de “melhorar” nessa ou naquela parte do seu corpo? Até que ponto tais preocupações não seriam fruto da influência daqueles padrões divulgados pela mídia?